Aprendendo sem gastar nada :: qualificação pessoal

Geralmente quando pensamos em aprendizado, ocorrem algumas ideias que já fazem parte da nossa cultura, mesmo vivendo em um mundo em ebulição digital. A primeira delas são as faculdades e escolas – que envolvem um custo alto, deslocamento físico, tempo (na agenda). Outra forma que sempre ocorre é o aprendizado via tutoriais (vídeos que ensinam de forma direta e prática) do YouTube. Porém esta segunda forma geralmente é mais complicada no caso de um aprendizado mais profundo – por não ter uma sequencia e muito conteúdo de baixa qualidade. Para algum assunto amplo e complexo, uma nova carreira, um conteúdo maior que não se encontra organizado em etapas numa sequência cronológica de estudo. Isso sem falar na confiabilidade do instrutor.

Site Alison

 

Há uns dois anos descobri o site coursera, que na época (pelo menos os cursos que me interessavam) não tinham em português. Eram apenas em inglês. Apesar de incomodar um pouco, isso não chegou a ser uma barreira na época.

Todavia hoje as coisas evoluíram, e não param de evoluir. Outros sites apareceram e muitos continuam a aparecer, em diferentes áreas, com diferentes focos, e o melhor: muitas delas tem grandes instutuições de ensino renomadas (ou as “não universidades” como chamam) por trás, dando apoio com suas aulas, conteúdos e profissionais. Coursera por exemplo tem um rol de 121 parceiros (na data deste post) com universidades ao redor do mundo, como a UBC (The University of British Columbia) do Canadá, Columbia University de NY/EUA, The Chinese University of Hong Kong, University of Copenhagen, University of Manchester, Tokyo, Austrália, USP/São Paulo, e muito mais. Muitos cursos hoje tem legendas, outros em português. Um mundo de aprendizado com o poder penetrante da internet na sociedade que está mudando sua forma de encarar o mundo.

Esta nova forma está mudando de dentro pra fora na sua forma de interagir. E numa busca recente de novos cursos, para a minha área especificamente, descobri mais cursos on line que me empolgaram. Alguns ainda não conheço, outros fiz algumas aulas experimentais, outros eu sou aluno frequente. Portanto, da lista que disponibilizarei abaixo, alguns links talvez deixem a desejar. Mas não há o certo ou errado, mas sim o ambiente e curso que melhor combinar com seu perfil e objetivos.

Com os links abaixo você poderá encontrar os mais variados cursos. Psicologia Social, Economia Financeira e Bancária, Microsoft Office 2003, Diploma em Estudos de Turismo, After Effects Compositing Essentials, Aprendendo a Aprender, AdSense, Ciência e Cozinha, . Enfim, um vasto mundo divididos em cursos com diploma ou sem diploma; cursos (alguns) pagos e outros gratuitos. Você passa por provas on line e conforme a pontuação mínima atingida você segue e pode comprar seu diploma (opcional).

Boa aula!

 

coursera.org

Site Coursera

Site Coursera

alison.com

Site Alison

Site Alison

livemocha.com (línguas)

livemocha.com

livemocha.com

digitaltutors.com (ferramentas digitais)

digitaltutors.com

digitaltutors.com

lynda.com (ferramentas digitais)

lynda.com

lynda.com

udemy.com (ferramentas digitais)

udemy.com

udemy.com

descomplica.com.br

descomplica

edx.org

edx.org

edx.org

 

Nos falamos depois da aula.

Abraços.

LPM/designer

Compartilhe
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInDigg thisShare on TumblrEmail this to someonePin on PinterestShare on Google+Share on Reddit

Show de Design

Para aqueles que gostam do design na sua maior expressão, onde a forma e a função se pronunciam na máxima potência. Isto é, simplicidade de elementos, simplicidade de uso/manuseio, máxima expressão tanto nos materiais, no âmbito visual como em seu uso.

O bom designer tem o dom de executar suas criações de forma tão simplificada, muitas vezes minimalista, que aos nossos olhos parecem que é tão fácil que quase nos sentimos aptos a criar algo semelhante. Mas mesmo sendo designer posso afirmar que, antes do resultado final tem muita observação, estudo, trabalho, prototipagem para que se possa chegar ao esplêndido.

Um professor meu costumava dizer na faculdade: “Quando estiver pronto, tire alguma coisa e observe. Continua funcionando sem? Então deixe assim. Faça isso novamente até que comece a interferir prejudicialmente. Então devolva este último item e pare.” – claro que a frase não era esta, não lembro bem as palavras, mas o conceito era o que expressava bem uma fundamental etapa do processo de criação/execução, a da simplificação/limpeza.

Então aproveite:

Quercus by Max Ashford

Quercus by Max Ashford

Deck chair

Deck chair

Continuar lendo

Compartilhe
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInDigg thisShare on TumblrEmail this to someonePin on PinterestShare on Google+Share on Reddit

Futuro: Gorilla Glass :: mundo feito de “touchscreen”

Fazem alguns anos que publiquei um vídeo da empresa Corning que desenvolve vidros touchscreen. Esta empresa procura parceiros para desenvolverem softwares, hardwares, apps que viabilizem um futuro com tecnologia que eles detém.

Isso foi em 2011 [olhe aqui – vale a pena] e mostra um apanhado de tecnologias impressionantes. Na época pareciam devaneios de um lunático otimista. Outras já eram possíveis com produto já em linha de produção. Algumas tecnologias entre estes dois hemisférios se concretizaram, como – por exemplo – os painéis dos carros.

Em 2012 Corning publicou novo vídeo com algumas atualizações de tecnologia. Porém o que todos devem se perguntar enquanto olha maravilhado o vídeo é: “Mas exatamente o que disso tudo é possível fabricar?”

Por este motivo a empresa fez uma versão estendida explicando cada ponto, o que era (em 2012) possível fabricar e o que eles acreditavam ser possível em um futuro, quem sabe, próximo. Tudo começando com aparelhos pequenos e crescendo em escala conforme a demanda de parcerias comerciais.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=X-GXO_urMow&w=640&h=360]

Não é por acaso que o foco do vídeo são as áreas como as nossas vidas pessoais, educação e medicina. Estes ambientes são cruciais. E para tudo isso que foi desenvolvido o Gorilla Glass, um vidro touchscreen que é mais, muito mais resistente.

Uma grande sacada que talvez não fique claro é que nas escolas os tablets dos alunos são transparentes. Isso ajuda a que a visão entre o estudante e o aluno não seja bloqueada e com isso não se perca o foco. E as paredes inteiras de salas em hospitais para teleconferência com mesas que não só digitalizam como criam um holograma do paciente e ainda possibilita que o médico faça um scan tirando uma amostra em tempo real de um ponto específico do cérebro.

Talvez você já conheça estes vídeos, mas eu (re)descobri e não consegui ficar sem compartilhar (novamente). Ainda hoje, 4 anos depois do primeiro vídeo, tudo isso ainda impressiona.

Organizando:

Day Made Of Glass

Day Made Of Glass 2

Day Made Of Glass 2 Unpacked

Gorilla Glass video demo

Fique a vontade para comentar.

Abraços,

LPM/designer

Compartilhe
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInDigg thisShare on TumblrEmail this to someonePin on PinterestShare on Google+Share on Reddit

Briefing: como criar um personalizado?

“Brief (eng) = Dossiê. Briefing (…) é um conjunto de informações ou uma coleta de dados passados em uma reunião para o desenvolvimento de um trabalho ou documento.” [wikipedia].

Briefing

O briefing é o que nortear a sua criação, seu trabalho. Todas as informações vitais e relevantes devem estar neste documento. A falta de itens essenciais poderá resultar em um pequeno desvio do alvo. E sabemos que pequenos desvios, no longo prazo/percurso, resultam em uma distância grande do objetivo inicial.

Como então montar um. Não existe o certo nem errado, mas o que funciona para você. Como existem roteiros de marketing, e estes não se aplicam ao meu trabalho, eu recomendo que você monte o seu. Vou tentar guiar em 3 etapas de forma mais genérica. Tentarei montar um roteiro que se encaixe nos mais diversos campos de trabalho.

coca_cola_plant_truck_1920_asheville_NC

Fábrica da Coca-Cola em 1920 – Fonte: adbranch.com

A primeira etapa seria o que chamo de background. Com ela alguns itens que situarão geograficamente.

  1. Histórico da empresa: precisamos levantar o histórico da empresa ou cliente, no intuito de traçar o perfil. Precisamos saber as bases que criaram o perfil que hoje ele detém. Os conceitos, as regras, as raízes. Um pouco de história sempre é bem-vindo.
  2. Visão atual: qual as aspirações atuais. Que objetivos tem, que metas se verificam relevantes, o que pensam diretores/cliente, o que buscam. O que esperam deste trabalho, qual o motivo de chamarem você.
  3. Cenário atual: quais são os principais concorrentes, quem faz o que desejam que tivessem feito, quais as ameaças, quantos players estão em jogo, o que os diferencia da própria empresa/cliente. O que aconteceu no passado que seja relevante?

Continuar lendo

Compartilhe
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInDigg thisShare on TumblrEmail this to someonePin on PinterestShare on Google+Share on Reddit

Apresentações PowerPoint: erros comuns

Steve Jobs presentation

Steve Jobs – mestre das apresentações

Quando algum profissional precisa por algum motivo fazer uma apresentação, ele se dedica com todas as forças. Porém ele não entende por que o resultado final ficou tão aquém de suas expectativas. Seu pensamento lógico: realmente não sou profissional de PowerPoint.

Temos aqui uma meia verdade. Vamos falar dametade que ele (ou você) pode interferir diretamente e instantaneamente.

Todas as apresentações correm um mesmo roteiro. Vamos idealizar um exemplo de um médico que foi convidado a palestrar em um congresso de sua cidade sobre um tema específico que ele domina. Nós sabemos exatamente qual será o resultado dos slides (das telas) do PowerPoint. E as vezes nem um efeito transição as vezes tem.

Primeira atitude do médico é gravar a data do congresso em sua memória, e esta é a data que ele põe como limite para a apresentação estar pronta. Depois ele começa a pensar no que vai precisar colocar de informações, imagens e gráficos – o conteúdo. Finalmente, faltando uns 3 dias para o congresso, ele chega em casa pelas 20h da noite (após longa jornada de trabalho) e depois do jantar familiar ele começa. Abre o PowerPoint e ali insere textos (copy e paste de fontes ou outros documentos que tenha criado ou descoberto anteriormente), imagens (geralmente arquivo pessoal ou da internet/google), gráficos e tudo mais.

O que este médico não contava era com as variáveis que desconhecia. Variáveis como:

  1. O programa é altamente burocrático, precisa de muitos cliques para definir pequenos detalhes, a dinâmica lhe toma tempo precioso por slide
  2. o conteúdo que ele insere fica feio
  3. o slide parece ser pequeno demais para as informações
  4. o tempo passa e o cansaço atrapalha Continuar lendo
Compartilhe
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInDigg thisShare on TumblrEmail this to someonePin on PinterestShare on Google+Share on Reddit

Linha contínua antes semáforo: para que serve?

faixa

Às vezes não aprendemos isso na auto-escola, eu não aprendi. Mas sabe aquela linha contínua nas vias da cidade antes de um semáforo, antes da faixa de pedestres? Ela tem um objetivo e é muito útil.

Estas linhas contínuas são calculadas para que seu campo de visão, freios e acelerador do carro correspondam diretamente com seu propósito. E não é apenas para que você não troque de faixa. Continuar lendo

Compartilhe
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInDigg thisShare on TumblrEmail this to someonePin on PinterestShare on Google+Share on Reddit

Tulip Fields :: Campos de Tulipa [Holanda]

Incrível o resultado visual de imensos campos de tulipa na Holanda. A cada ano mais de 10.000 hectares entre o final de outubro e o começo de novembro são usados para produzir mais de 9 bilhões de tulipas. A Alemanha e os Estados Unidos são os maiores destinos de 2/3 destas lindas flores.

Curta a beleza que é totalmente estonteante.

Fonte shelleysdavies, dailymail

LPM/design

Compartilhe
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInDigg thisShare on TumblrEmail this to someonePin on PinterestShare on Google+Share on Reddit